Homem confessa que matou esposa e diz ver espírito da vítima


Um homem foi preso em Otsu (Shiga) na terça-feira (22) após procurar a polícia para confessar que havia assassinado a esposa há dois anos. De acordo com a investigação, o acusado já estava totalmente livre de suspeitas e disse ter confessado o crime por estar vendo o espírito da mulher morta, informou o jornal Mainichi nesta quarta-feira.

A vítima, Kuniko Inagaki, tinha 82 anos quando foi assassinada em agosto de 2013. Hiroshi Kawanaka, de 52 anos, estava casado há trinta anos com Inagaki quando a esposa, devido à idade avançada, foi diagnosticada com demência, passou a ter problemas para caminhar e a necessitar de cuidados especiais.

O homem teria assassinado a mulher pressionando um travesseiro contra o rosto dela e fugido logo após. Em janeiro de 2014, a polícia encontrou o corpo da vítima no apartamento em que o casal morava em Ikoma (Nara). Na época, o homem foi preso pela acusação de ter abandonado a esposa que precisava de assistência, mas foi liberado logo após e não foi indiciado.
A polícia disse que investigou todas as possibilidades, inclusive de assassinato. No entanto, o corpo foi encontrado em um estágio avançado de decomposição, o que fez com que a causa da morte não pudesse ser identificada com clareza.

O homem estava vivendo em Shiga desde o incidente e confessou o crime para a polícia local. Kawanaka disse que o espírito da vítima aparecia em cima da cabeceira da cama dele durante a noite e que estava perturbado e já havia até mesmo deixado o trabalho por isto.

O acusado trabalhava em uma obra pública e no momento da confissão estava desempregado.

Reprodução
Imagem ilustrativa


 Livros espíritas